Para Onde Você Vai Após a Morte? Uma Visão Espírita


O que acontece quando chega aquele momento tão temido por muitos? Para onde você vai após a morte? Como é a vida após a morte? Muitas são as questões que afligem a maioria das pessoas.

É claro que cada caso é um caso. Mas uma coisa é certa para todos: depois que você desencarna, continua sendo exatamente o mesmo. O corpo morre, mas seu Espírito, imortal, adentra o Mundo Espiritual, exatamente com o mesmo pensamento que você mantinha, quando encarnado.

O Pensamento – O Maior Poder que Temos

Lembra-se daquela frase de Jesus: “Pois onde estiver o seu tesouro, aí também estará o seu coração.”?
Pois é exatamente isso. Onde você deixou o seu pensamento fixar raízes, enquanto encarnado na Terra, esse será o seu tesouro.


Não existe mágica, o que determina o seu destino no Plano Espiritual é aquilo que você fez durante toda a sua vida, e principalmente aquilo que você pensou a maior parte do tempo. Pois, como sabemos, o pensamento é o primeiro passo para a ação e criação.

Se quiser se aprofundar sobre o poder do pensamento, leia:

Vida Após a Morte: As Consequências para o Ganancioso e Avarento Depois que Morre

Passou a vida inteira pensando apenas em acumular riquezas, e depois de ter alcançado o sucesso, passou a desejar cada vez mais bens materiais? Ignorou o próximo que lhe estendia as mãos, suplicando uma migalha de pão? Ou, uns míseros trocados, e muitas vezes até, apenas alguns minutinhos do seu tempo, esperando uma palavra amiga que o consolasse?

Vida Após a Morte
Para Onde Você Vai Após a Morte? Cenas do filme Nosso Lar.

O Espírito nessa situação vai encontrar exatamente aquilo em que ficou pensando a maior parte do tempo de sua vida física. Muito provavelmente, após a morte do corpo, seu Espírito vai ficar por muito tempo agarrado às coisas materiais, vagando por “sua” casa, admirando os bens acumulados, sem poder, no entanto, continuar usufruindo deles.

Em muitos casos, o apego à matéria é tão excessivo que o Espírito nem percebe que desencarnou. Continua agindo como se ainda estivesse vivo.

Leia também:

Vida Após a Morte: As Consequências para o Viciado Depois que Morre

O mesmo raciocínio ocorre para os viciados. O viciado na Terra, também será um viciado no Mundo Espiritual, ou pelo menos tentará saciar o seu vício de alguma forma.

Os viciados, independentemente do tipo, se agrupam por afinidades. Os viciados em drogas ou álcool, vão se agrupar com seus semelhantes, sejam eles desencarnados ou encarnados.

Para os viciados em jogos, sexo… acontece a mesma coisa. Sempre se agrupam por afinidades. E quando uma quantidade de sofredores semelhantes se agrupam, podemos imaginar bem o horror desse cenário.

É o Umbral, que André Luiz explica e detalha tão bem em seu livro clássico “Nosso Lar”.

Poderíamos citar aqui todos os tipos de sofredores: assassinos, ladrões, políticos corruptos, estupradores, enfim. Todos irão experimentar do outro lado, sofrimentos relacionados aquilo que tanto buscaram (e pensaram) na Terra.

É bom reforçar o que foi dito no início: cada caso é um caso e não existem regras. Mas as explicações acima nos dão um bom parâmetro de como as coisas funcionam, pois foram baseadas em ensinamentos obtidos em livros espíritas de grande valor.

Vida Após a Morte: As Consequências para quem fez o Bem Depois que Morre

Se você se encaixa nesta “categoria”, não tem com o que se preocupar. A consciência tranquila é o maior bem que alguém pode alcançar. Se o seu pensamento repousou, durante sua existência física, no amor, no perdão, na caridade, na aprendizagem, ou seja, se você buscou colocar em prática os ensinamentos de Jesus, é exatamente isso que irá receber no Mundo Espiritual.

Tudo o que fazemos, volta para nós. Se fazemos ou pensamos o mal, em breve nos depararemos com ele. Se fazemos e pensamos o bem, ele estará sempre conosco.

E então: por onde anda o seu pensamento? Uma boa prática para saber se seu pensamento anda visitando lugares inapropriados é fazer o seguinte exercício: aquilo que você pensou, você teria coragem de falar em público para as pessoas?

Se você acha que não teria coragem, então é melhor tentar trocar esse pensamento, sempre que ele se apresentar, por um outro mais nobre.

E não se preocupe, ou se sinta envergonhado (a). Tenha sempre em mente que o primeiro passo para corrigirmos algo, é saber da existência do problema.

Se você reconheceu o erro, sinta-se animado, pois você já deu o primeiro passo.

Se esse texto te ajudou de alguma forma, compartilhe com outras pessoas. O bem pode ser feito das maneiras mais simples.

Jesus te abençoe.

Autoria do Texto: Caminho de Jesus Espiritismo

Leia também: