As Duas Luzes que Invadiram o Quarto de Chico Xavier


As Duas Luzes que Invadiram o Quarto de Chico Xavier

Chico Xavier foi internado, em 30 de junho de 2001, para tratar de uma pneumonia que afetou os dois pulmões. Isso foi exatamente um ano antes de Chico Xavier desencarnar.

Depois de cinco dias internado, uma luz que veio do alto, e que depois se dividiu em duas, foi filmada, em alta velocidade, entrando no quarto do hospital onde Chico Xavier estava internado.


Dez minutos depois deste fato, Chico que estava em uma situação muito delicada começou a melhorar. Quando perguntado sobre a luz, Chico Xavier disse que era a sua mãe, Maria João de Deus, e o seu guia Emmanuel, e este lhe pediu para que tivesse paciência.

Abaixo, a transcrição do vídeo:

Apresentador do jornal: Uma luz que se tornou a chave de um mistério. Pela lente de um profissional da TV Integração, um momento marcante na vida do médium Chico Xavier ficou registrado e foi compartilhado com pessoas em várias partes do mundo.
História que a gente relembra agora no quadro “TV Integração e Eu”.

Leia também sobre o dia em que 200 espíritos tentaram matar Chico Xavier

Eurípedes Tahan (médico e amigo de Chico Xavier): Antes de internar ficou doente, devido a um estado gripal. Estado gripal esse que evoluiu para um quadro mais grave de pneumonia em ambos os pulmões. Então, no dia 26 de junho de 2001, nós o internamos nesse quarto, número 201.

Sidnei Pereira Flávio (técnico em enfermagem): Quando cheguei vi ele frágil, muito mal, muito mal, muita falta de ar, totalmente inconsciente. A gente perguntava as coisas para ele, não tinha estímulo nenhum, ele não respondia nada. E nisso tudo, nós fomos cuidando dele, sempre cuidando dele e ajudando nos cuidados e sempre respeitando Chico Xavier.

Eurípedes Tahan (médico e amigo de Chico Xavier): O quadro evoluiu para um quadro grave. Já no terceiro dia, devido à gravidade do quadro, nos surpreendeu que ele apresentou ter uma melhora. Essa melhora que foi somente indo cada vez mais a ponto dele abreviar o quadro de internação e depois de uma semana ir para casa.

Algo aconteceu em que nos chamaram a atenção, o repórter da rede nos chamou, que houve um fato que ele queria nos mostrar, de uma luz que entrasse do alto no quarto do Chico Xavier.

As Duas Luzes que Invadiram o Quarto de Chico Xavier
As Duas Luzes que Invadiram o Quarto de Chico Xavier

Emerson Gondim (ex-cinegrafista da TV Integração): Mas quem viu foi o editor, eu na hora não percebi nada, é muito rápido.

Eurípedes Tahan (médico e amigo de Chico Xavier): Foi feito um estudo bem minucioso disso que nos chamou então atenção: a melhora do quadro do Francisco Cândido Xavier depois dessa luz e antes da luz.

Sidnei Pereira Flávio (técnico em enfermagem): E eu cheguei de manhã para fazer os cuidados nele né, no que eu falei e pedi a bênção pra ele, ele já me olhou, a visão totalmente consciente e isso ele não tinha no dia anterior.

E eu já olhei a respiração dele e já não estava muito mais com aquela falta de ar, já estava bem mais leve, a respiração mais tranquila e eu olhei pro Dr. Eurípedes e nós trocamos o olhar, de alegria né e ele já indo com a mão no oxigênio, não precisando mais dele e fiquei encantado com aquela melhora.

E no que eu conversei com ele, já me respondeu, com um pouco de dificuldade, mas respondeu, para quem não estava nem conversando e nisso já tirei o oxigênio e já consegui sentar ele na cama.

Ele já manifestando as coisas, pedindo já com gesto, com olhar, olhava todo mundo que estava ali ao redor dele, e neste dia eu consegui por ele na cadeira de banho e levar e dar um banho no chuveiro, uma coisa que no dia anterior era impossível fazer isso.

Eurípedes Tahan (médico e amigo de Chico Xavier): Eu então resolvi perguntar ao Chico Xavier: o que houve nesse dia que houve essa melhora abrupta dele. Então, ele mesmo havia perguntado aos companheiros espirituais, aos espíritos amigos o que havia acontecido.

Sidnei Pereira Flávio (técnico em enfermagem): Aí ele falou que era visita da mãe dele, que pedia para ele ter um pouco mais de paciência, que ele ia melhorar.

Emerson Gondim (ex-cinegrafista da TV Integração): Muita gente achou extraordinário assim, uma coisa diferente, nunca ninguém tinha visto, eu também nunca tinha visto. Sou espírita, mas também não dá pra falar o que era, dá pra falar o que o Chico falou, quer era a mãe dele. Se ele falava que era a mãe dele, quem sou eu para falar que não era, né?

Eurípedes Tahan (médico e amigo de Chico Xavier): Depois que se falou a respeito dessa luz, dessa força que veio do alto, na cura do Chico, muitos amigos, mesmo médicos, colegas de outros lugares do país e mesmo do exterior, principalmente dos Estados Unidos e da Suíça, em que nós tivemos contato com eles e eles nos indagaram da força que houve, dessa luz que a imprensa mostrou, da existência dela na cura do Francisco Cândido Xavier.

Eu como espírita, eu perfeitamente entendi a mensagem, acredito que houve mesmo uma força energética, do alto, em benefício da cura de Francisco Cândido Xavier.

Emerson Gondim (ex-cinegrafista da TV Integração): Pra mim o Chico Xavier foi uma pessoa extraordinária, pode ser que já tenha tido outras pessoas, lógico, igual ele, mas eu acho que daqui, pra Uberaba e pra muita gente de outros lugares, que vinham em busca de conforto, ele foi uma pessoa maravilhosa.

Sidnei Pereira Flávio (técnico em enfermagem): Aprendiam, como diziam, um cisquinho com Chico, porque um grãozinho que a gente aprendia dele, já é muito pra gente.